Um romance da verdade, ou das verdades.

De quantas verdades se faz uma mentira? (…) Uma mentira, para que funcione, há-de ser composta por muitas verdades. pg. 17

-x-x-x-x-x-

– O que eu queria era conseguir fotografar a cor deste mar.

– Nem tudo se consegue fotografar, maninho. Também a fotografia não é a verdade, apenas uma aproximação.

– Não. É outra verdade. São verdades diferentes. pg. 222

-x-x-x-x-x-

Nada é tão verdadeiro que não mereça ser inventado. pg. 348

Trechos sobre a verdade extraídos do livro As mulheres do meu pai, de José Eduardo Agualusa.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s