Casamento

Até tenho umas fotos de roupas pra colocar aqui. Vou fazer isso assim que resolver fazer isso. Esperem. Vocês sobrevivem. No momento, estou pensando em coisas mais profundas e abrangentes sobre a alquimia das relações humanas. Me acompanhem.

Em 2001, antes de virar marido:

Você ainda não conhece Nova Iorque, gatinha?! 

Onze anos depois de adquirido o “direito de conquista”…

Pra que você quer ir a Nova Iorque?!

O trajeto de uma pergunta até a outra foi assim:

Em 2001, ganhei um relógio de dia dos namorados.

Em 2002, ganhei um colar de dia dos namorados.

Em 2003, ganhei um par de brincos de dia dos namorados.

Fomos morar juntos…

Em 2004, ganhei uma geladeira em junho.

Em 2005, esperei uma iniciativa espontânea e não ganhei nada.

Em 2006, obriguei-o a comprar uma bolsa que eu queria.

Em 2007, ele depositou um dinheiro na minha conta, pra me ressarcir do presente que eu mesma me dei.

Em 2008, economizei o dinheiro do presente dele e eu mesma me presenteei.

Em 2009, fiz um sequestro relâmpago, peguei o  cartão de débito e a senha dele, e o deixei me esperando no estacionamento do shopping. Mas na loja, o cartão não passou porque o bonito já havia estourado o limite de saque diário quando me deu o cartão.

De 2010 pra cá, elevei meus pensamentos e comecei a praticar o dar é melhor que receber. Cândido, não?

Pensando bem, voltemos às fotinhos das roupas que andei me dando ultimamente. Vou descarregar a memória da máquina e já volto.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s