Virando menino

Meu amigo, que sabe tudo de séries mas nada de moda, andou lendo o meu blog e disse que eu estou querendo virar menino, só por causa do sapato oxford da Richards que estou namorando (sem ser correspondida, infelizmente).

Se bem que talvez ele não esteja tão errado assim. Realmente, alguma coisa mudou nos últimos tempos. Tenho usado calça boyfriend, botina, jaqueta perfecto, correntona… E ainda por cima, estou sonhando com um sapato de menino!

Mas andei fazendo uma terapia, de mim para comigo mesma que é mais barato, e descobri o mistério. Não estou virando menino não. Foi aquele filme Coco avec Chanel que me virou de cabeça pra baixo. Lembro que saí do cinema em estado de graça naquele dia. Não que a história tenha nada demais. Eu é que tinha descoberto a pólvora. O charme do vestir masculino. Conforto e elegância são valores atemporais.  Peças simples, práticas, de corte limpo, sem tantas modinhas. Clássicas. Não muda tudo a cada seis meses, sabe? Foi daí que comecei a olhar o guarda-roupa masculino com outros olhos, e realizar que a beleza está nas sutilezas.

Agora, quero roupas pra usar pelo resto da vida. Não é que eu esteja abandonando a moda. Quero é separar da moda os modismos, que só servem pra fazer a gente olhar uma foto de dez anos atrás e achar tudo brega. Olha essa blusa navy que a Chanel adotou depois de observar um grupo de marinheiros numa cena muito bonita do filme.

Linda, simples, confortável. Ela usou há quase cem anos e está aí até hoje. Posso vestir uma dessas agora mesmo, ou daqui há dez, vinte, cinquenta anos. É eterno. Mas procuro nas lojas e sempre tem uma firula, um desenho, um babado, um fru-fru. Uma tal de releitura. Não tem ela assim, limpa dos modismos, basicona. O clássico do clássicos.

Enfim, depois desse filme, meu armário tem ganhado roupas que espero continuar usando pelo resto da vida. Vou ficar velhinha usando essa blusa da foto (que até lá já terei encontrado), a minha jaqueta perfecto, a calça boyfriend, a botina da Arezzo e outras tantas coisinhas que ainda comprarei até lá.

Enfim, roupas pra vida, não pras estações.

2 Respostas para “Virando menino

  1. Gente, vim parar aqui!
    Achei lindo ser citado.
    Mas ainda acho vc de homem feio, rs

  2. Amiga, não se esqueça dos diamantes, hein! Afinal, não dizem que eles são eternos? ;P

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s